Suor excessivo tem tratamento

Suor excessivo tem tratamento

O excesso de suor incomoda você?

A hiperidrose é uma condição em que há produção exagerada de suor pelas glândulas sudoríparas, que nesse caso são hiperfuncionantes. 

Ela pode ser classificada em primária focal e secundária generalizada. 

A primária focal possui fator genético envolvido, acomete cerca  de 5% da população e caracteriza-se pelo início dos sintomas na infância ou adolescência, com queixa de suor excessivo em áreas como axila, palmas das mãos, plantas dos pés, couro cabeludo, face e virilha. 

Já a secundária generalizada tem início na idade adulta, caracteriza-se por produção de suor em excesso em todo o corpo, inclusive durante o sono, e está associada à alguma doença ou como efeito colateral de alguma medicação.

Conheça as causas de hiperidrose primária focal:

– idiopática ( quando não há causa conhecida)

– herança genética

– fatores emocionais 

Saiba quais são as causas de hiperidrose secundária generalizada:

– infecções ( por exemplo tuberculose)

– cânceres ( por exemplo linfoma)

– diabetes tipo 2

– obesidade 

– lesões na medula espinhal

– acidente vascular encefálico (AVE)

– menopausa

– hipertireoidismo

– distúrbios da glândula adrenal

– medicamentos ( por exemplo certos antidepressivos) 

Para tratar a hiperidrose, em primeiro lugar precisamos determinar se existe alguma doença ou medicamento que esteja precipitando essa condição, já que o tratamento será direcionado para a causa base.

Nos casos de hiperidrose primária focal podemos utilizar desodorantes antitranspirantes à base de sais de alumínio para os casos mais leves. Particularmente indicamos o tratamento com toxina botulínica para os casos de hiperidrose focal moderada, podendo ser utilizada nas mãos, pés, axilas e couro cabeludo com ótimos resultados e duração de 6 a 9 meses, sendo necessário manter as aplicações nesses intervalos. 

Para os casos mais graves, que não respondem a tratamentos clínicos, pode ser necessário o tratamento cirúrgico (simpatectomia torácica endoscópica). Essa cirurgia geralmente é indicada para hiperidrose palmoplantar, porém possui como inconveniente o risco de vir a desenvolver hiperidrose compensatória em outra parte do corpo.

Todos os tratamentos devem ser avaliados em termos de riscos, custos e benefícios junto ao médico.


WhatsApp
Oi! Venha falar direto com a gente por WhatsApp!
Powered by